LinkWithin

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...

Ozzy entrevistado por Joel McIver site “The Quietus” parte III


Você se lembra da série “The Osbournes”, na MTV?

Ozzy: Você vai dormir um dia, acorda (no dia seguinte) e o mundo está completamente diferente. Em todo lugar tem porra de câmeras te atacando. As crianças não conseguiram aturar, minha esposa não conseguiu aturar; ela estava com um câncer no cólon. Por um lado foi fenomenal, por outro eu tive que assistir minha família sofrer. Mas nós inventamos uma nova forma de televisão. Nós demos o pontapé inicial para todos estes novos programas. Faríamos novamente? Não sei. Acho que não.

Qual o melhor país para se morar, em sua opinião?

Ozzy: Eu sou meio “anglo-americano” agora. Eu tenho meus filhos na Inglaterra, de meu primeiro casamento, e meus outros filhos nos Estados Unidos. Sou uma porra de viciado em TV… Viciado em sofá…



Viciado em sofá?

Ozzy: Sim. Eu assisto documentários sobre os Estados Unidos. Mas quando fui na Inglaterra, o tempo estava tão maravilhoso que eu saí e comprei um carro esporte para mim (risos).

Você recentemente embarcou numa disputa judicial com seu companheiro de Sabbath, Tony Iommi, sobre os direitos do nome “Black Sabbath”. Isto já está resolvido?

Ozzy: Sim. Foi algo que tive que fazer, porque me foi dito que nomes de bandas, como Deep Purple, Led Zeppelin e Black Sabbath, são marcas – como vinhos, cervejas, roupas, logomarcas – e eu queria minha parte do bolo, então não tive alternativa.

É possível processar uma pessoa e ainda continuar amigo dela?

Ozzy: Eu falei com Tony quando voltei (para a Inglaterra). Negócios e amizades são completamente diferentes, e eu amo aqueles caras – todos eles.

Você está sóbrio hoje em dia?

Ozzy: Sim. Não bebo, não fumo e não uso drogas.

O que você diria aos garotos que querem saber se deveriam experimentar drogas?

Ozzy: Não sou a pessoa certa para se perguntar isto. Tudo que posso dizer é que eu experimentei quando era jovem e quase… Como estou aqui, falando com você agora, eu realmente não sei. Não acho que seja uma boa idéia… Eu não uso mais e gosto muito mais de minha vida sem as drogas. Eu costumava achar que não iria me divertir fazendo música se não estivesse chapado, mas isto não funciona. Está fora de questão. A disponibilidade hoje é muito maior do que costumava ser. Por exemplo, eu tenho uma casa na Inglaterra perto de Beaconsfield, que uma porra de uma aldeia destas de fotografias de cartão postal, e um dos moradores estava falando comigo um dia e disse, “Toda sexta e sábado a noite, a cada 10 garotos que vemos, nove estão carregando crack ou qualquer outra merda”. É assustador. É como se fosse a moda hoje em dia. Cocaína, quando eu era jovem, você tinha que conhecer alguém, que conhecesse alguém, que conhecesse alguém. Agora você consegue arranjar numa porra de bar.



A maconha deveria ser legalizada?

Ozzy: Eu acho que não. Não acho que fumar um monte de maconha irá te matar, até,porque você não consegue fumar tantos cigarros de maconha, como fuma cigarros normais. Você pode dar uns tapainhas, mas haveria muita comida sendo detonada.

Um comentário:

Anny disse...

Bom dia, Joaquim!
Adorei seu blog. E para ver Ozzy, ah, este é um bom lugar. Com certeza.

Obs:Cada vez que me visitar vai ter uma indicação no Twitter.


Até mais!
Anny,