LinkWithin

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...

Ozzy entrevistado por Joel McIver site “The Quietus” parte I



Ozzy Osbourne foi entrevistado por Joel McIver para o site “The Quietus” e, numa conversa franca, o Madman falou sobre Gus G, Tony Iommi, novo disco, o incidente com o Iron Maiden no “Ozzfest” de 2005, e muito mais.

O Heavy Metal irá mudar drasticamente nos próximos cinco ou dez anos. No momento o topo do gênero está ocupado por uma porção de bandas veteranas, que já passaram do seus anos dourados e agora brilham numa merecida respeitabilidade. Iron Maiden, Mettalica, Judas Priest, Motorhead, Black Sabbath e seu vocalista – por um tempo – Ozzy Osbourne estão todos entre o fim dos 40 e meio dos 60 anos de idade, e é um genuíno privilégio estes dinossauros ainda estarem por aí, após todos estes anos.

Quando se forem, não haverão substitutos, e este é o motivo de entrevistas como esta serem um verdadeiro tesouro. Contemple como Ozzy Osbourne – que tem um álbum, um livro, uma nova banda e uma turnê sobre o que falar – fala o que tem que falar, mais uma vez.

Você está satisfeito com seu novo álbum, “Scream”?

Ozzy Osbourne: Estou, sim. As pessoas dizem que ele é Progressivo, diferente; dizem que é muito produzido ou dizem que adoraram – nunca entrei num estúdio pensando “tive uma ótima e bem sucedida carreira, então vou fazer uma merda de disco para variar”. Tem uma faixa no álbum que eu adoro, chamada “Life Won’t Wait”, com um tipo de vibração diferente – é um som bem interessante.

Seu novo guitarrista, Gus G, está se adaptando bem?

Ozzy: Com certeza. Ele é maravilhoso. É sempre duro quando estou com um novo guitarrista. O que eu sempre digo é que não houve nada com Zakk (Wylde, que foi substituído por Gus G). O que rolou foi que chegou a hora de eu conseguir um substituo permanente, porque Zakk não precisava mais de mim. Zakk tem o Black Label Society e está indo muito bem: fizemos alguns shows na Europa quando estava por lá e foi muito divertido.

Esta situação com Gus é parecida com o que aconteceu quando você trouxe Randy Rhoads em 1980? Você tirar um desconhecido mas talentoso cara de uma relativa obscuridade…

Ozzy: Se eu contrato um cara que já tem nome, então tenho que lidar com a porra de seu ego. Eu gosto de ter pessoas que estão famintas por isto, e não gente como Ritchie Blackmore ou outro que seja reconhecido como grande guitarrista.

Fonte entrevista em português Imprensa Rocker!




Nenhum comentário: